segunda-feira, 29 de junho de 2009

Gringos de cabeça feita deixam brazucas com dor de cabeça

-------------------------------Fanning focado e quebrando na Vila
-
Será que somos motivo de piada nas rodas de surf mundo afora? Porque depois do que eu assisti na Vila, é a única pergunta que não tenho resposta hoje. Eu sempre defendi e defendo o Brasil com unhas e dentes em todo lugar que vou. Se não temos as melhores condições do mundo para o Surf, também estamos longe de ter às piores. Pelo contrário, no Brasil tem onda boa sim. O negócio deve ser surf e atitude mesmo.

Nenhum Brasileiro passou direto para a 3° fase. É isso mesmo, acredite se quiser, nenhum. Dentro de casa, dentro do nosso quintal, no nosso estilo de onda preferida, com a torcida em peso (galera fez sua parte) gritando, apoiando e pressionando os juízes a todo o momento, isso não pode acontecer. É inadmissível. Não aceito o Heitor depois que ganhou a repescagem, contra um adversário medíocre, que não surfou porra nenhuma, dizer que a primeira fase não vale quase nada, “é só pra esquentar, testar prancha”. Ah para com isso. Que bela desculpinha furada. Tiveram semanas antes do evento para treinar, “testar a prancha” e se preparar para vim com tudo, quente e fervendo.

Troquei uma ideia com o Fanning domingo cedo pela manhã, no Rosa Sul, antes de entrar na água (pena que ele desistiu pelo Crowd e não dividimos o Outside) e percebi um cara focado ao extremo. Procurando as ondas desde cedo, querendo treinar, conhecer o pico. Isso reflete sua bateria de sábado. O cara é quem mais quebrou até agora, fez um 9.5 em que a praia inteira aplaudiu de pé a onda, inclusive eu. Pra ele, foda-se se é no Brasil, África, Japão,1° fase ou final, a concentração é a mesma. O albino comemorou muito sua onda. Isso resume o que eu falo.

Mineirinho fez uma bateria ridícula na 1° fase e depois, na repescagem, não surfou bem, mas sabia que o adversário não oferecia nenhum perigo. E falando em Brasileiros convidados, admiro muito o surf de cada um, mas nossos atletas não tem condições alguma de disputar uma etapa de WCT deste nível. A distância ainda é muita grande. Tá provado que raça no surf não vale quase nada se comparado ao futebol. Olhem as 2 baterias do Jirahd. Analisem. Sejam neutros. É muito erro. Não pode cair tanto assim em ondas boas. Brothers meus que, mal entendem de surf e foram pela curtição, olhavam minha aflição a cada manobra e perguntavam “mas esse cara é bom?”, “não tem nem graça, o cara cai e os gringos não”, e por aí vai.

Sorte aos que ficaram. Mineiro, Heitor e Neco. Porque sem ela, o pódio será gringo novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto. Aqui é tudo liberado.