quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Super Medina


Queimo minha língua. Há 2 posts atrás, falei que me preocupava o número de Medinas espalhados pelo mundo que desconhecemos.
Mentira! O garoto é único, é mágico, é, sem dúvidas, a maior promessa do surf mundial na atualidade.
Pelo pouco que conheço dele, é focado e tem a cabeça no lugar. Fundamental.
Slater, pela primeira na história, sente que pode perder a prioridade no mundo do surf.

E, o Owen wright deve estar tonto em casa, de tanto assistir os vídeos do Gabriel.
Ou talvez do Spiderman? Tanto faz, eles tem mesma genética.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

O topo da Montanha

----------------------------------Gold Coast clássica

Todos nós temos sonhos na vida. São eles o nosso combustível, a nossa motivação e, na maioria das vezes, nossa razão de viver. Quando alcançamos, percebemos que o caminho até a montanha é mais importante que chegar ao seu topo. Mas, com o tempo, esse topo não nos satisfaz mais, e a aquela velha história da grama do vizinho vem à tona novamente. Lá vamos nós atrás de uma nova montanha. Se os deixarmos de lado, perdemos para o medo, para nós mesmos, para a vida. Ensinamentos do mestre Castaneda.

Quando cravei a bandeira em minha primeira montanha, achei que seria o suficiente. Engano. Nem as lembranças da estrada e aventuras que ela me proporciona diariamente, satisfazem uma alma sedenta pelo desconhecido.

Austrália. Essa palavra mágica por anos habita meus pensamentos e, por que não, motiva minha vida. A estrada desta vez é mais rochosa, tem mais espinhos, necessita de muita vontade e de uma batalha suada diária e incessante para conseguir apenas dar o ponto de partida: dinheiro. Odeio essa palavra, limitadora de sonhos. Mas amo a vontade, realizadora de desejos.

O topo desta vez é a Gold Coast. Nada mais. Estar apenas ali, sentado naquele outside mágico, num país que respira surf, ao lado dos caras que sempre admirei, é por mim e, por todos os surfistas que conheço, o pico mais alto do Everest para os alpinistas.

Penso nisso todos os dias. Mas penso também, que quando chegar lá e sentir aquela sensação única e maravilhosa, de estar de cabeça feita pelas dificuldades da montanha, o tempo pode deixá-la menor, e o vizinho acenar pra mim novamente “olha eu aqui”. Aí quem sabe, eu volte a sonhar de novo, e desta vez, com aquela que pode não ser a mais desejada, mas com certeza é a mais temida: Pipeline. E assim, vamos vivendo e sonhando. Por que não?

Hawaii

Um conto da série "Palavras Salgadas" publicado na BlackWater!

http://www.blackwater.com.br/site/2010/01/27/contos-hawaii-por-juliano-borio/

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Pró-Junior

------------------------ Maxime conseguiu o impossível.

Éramos 3. Eles apenas 1.
Na matemática, 75% de chances de vitória. No surf, quase 100%, pelo nível e competência de nossos atletas.
Perdemos para o improvável.
Perdemos o Pró-Junior.
Perdemos.
Mas, Medina ganhou os olhos do mundo novamente. Jadson mostrou um surf moderno e de gente grande que promete tirar o sono dos “coroas” do WCT. E o Alejo, que para mim sempre foi uma incógnita, parece que, depois de Sunset e Narrabeen, quer fazer de 2010 o seu ano.
E agora eu me pergunto, será mesmo que perdemos? Ou era apenas um troféu?

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Alerta máximo!

------------------------Alejo destrói no mundial pró-junior

Nossas maiores promessas, exceto Alejo e Guigui, caíram na primeira fase do Pró-Junior.
Isso é um alerta? Não, apenas um apito, eles se erguerão, passarão pela repescagem e talvez até, irão consagrar-se como os Reis da Cocada Preta.
Mas, como canso de falar, quantos Medinas existem espalhados pelo mundo que não conhecemos? Agora sim, liguem o alerta máximo.